Ração vegana para cães e gatos é a nova enganação do mercado

Veganas são aquelas pessoas que tomam a decisão de não consumir nada de origem animal. Não comem carne, frango, peixe, ovos e nem derivados láctios. Além disso, não compram produtos testados em animais ou com algum ingrediente animal.

O veganismo vai muito além de uma simples dieta, mas uma filosofia, uma forma de entender os animais como irmãos, sem a necessidade de passarem por sofrimento. Afinal, os seres humanos são onívoros. Podemos escolher não ingerir carne. Podemos encontrar na natureza outros elementos que contenham a proteína, vitamina, aminoácidos e todos os nutrientes que nosso corpo necessita. Mas isso se aplica aos cães e gatos?

A veterinária vegeteriana Maria Luiza Mendes, responsável técnica da ração Vega Animal é categórica ao afirmar que é totalmente possível cães e gatos serem veganos. Segundo ela, a ração vegana é aquela, a qual utiliza todos os nutrientes sem causar sofriente para outro animal, além de não conter conservantes, palatabilizantes artificais ou qualquer adição química.

De onde vem então a proteína? Dra Maria Luiza afirma que o ingrendiente utilizado não é a soja, como muitos pensam, mas o grão de bico e algas marinhas. Além disso, a ração contém farinha de arroz e legumes, como cenoura, brócolis, berinjela e abobrinha. Não há adição de nenhum outro elemento. A ideia, segundo a engenheira química e proprietária da marca, Rubia Lemes é haver uma ração como se fosse uma alimentação feita em casa, facilitando a rotina do tutor.

Dra Maria Luiza explica que o perfil do tutor é aquele preocupado com o meio ambiente em que vive, o qual já tem uma alimentação mais adequada e natural. “Com a consciência do bem-estar adquirido por esta forma de vida, o tutor quer promover esta melhora da qualidade de vida do pet também” aponta.

Na minha humilde opinião, o perfil deste tutor é outro bem diferente. Aqueles que realmente querem a melhor alimentação para o seu pet, buscam a orientação do médico veterinário. Há alimentos de qualidade, desenvolvidos com base em diversas pesquisas sérias, ao logo de muitos anos. Ao contrário do que acontece com a Vegan Animal. Foram apenas três meses acompanhando dez cães e nada mais. Ninguém pode garantir que ao longo dos anos os animais que consomem esta ração estarão saudáveis.

Posicionamento da Vegan Animal

A veterinária responsável pela ração, mesmo não sendo especialista em nutrição de cães e gatos, reforça que as rações presentes no mercado causam cânceres, devido à qualidade muito baixa das proteínas utilizadas: “Ninguém sabe o que são farináceos de frango, por exemplo. Normalmente são restos das partes do animal, não utilizadas na alimentação humana”. Dra Maria Luiza continua: “as indústrias de ração enganam os consumidores, oferecendo qualidade baixa de nutrientes, já que não há qualquer averiguação por parte do governo brasileiro, sobre quais são os ingredientes utilizados. Por isso mesmo que as maiores empresas trouxeram suas fábricas para o Brasil”.

A mesma profissional é contra a ração industrializada por conter muitos aditivos químicos, como acidulantes, corantes e palatabilizantes, os quais diminuem a expectativa de vida dos animais. “Há estudos na Europa, as quais apontam que cães veganos vivem muitos mais, podendo chegar a 25 anos de idade” comenta.

Perante este cenário, não tive outra opção se não entrar em contato com as principais marcas de ração super premium para cães e gatos. O que será que eles colocam nos produtos fornecidos para nossos pequenos?

QUEM FAZ

LUIZA CERVENKA DE ASSIS é bióloga, com mestrado em psicobiologia (comportamento animal) e pósgraduação em jornalismo. Porém, sua paixão por animais vem desde sua infância, quando frequentava a escola agrícola em Itu. Há 5 anos trabalha como terapeuta de animais na sua empresa Bichoterapeuta. Já teve como pacientes golfinhos, tartarugas marinhas, cães, gatos e até galinhas.