Get Adobe Flash player

"Bem-vindo ao jornal Juca Post on-line. Aqui você poderá conferir as principais notícias de Franco da Rocha e região em tempo real"

Developed in conjunction with Ext-Joom.com

O salto para o futuro do atleta Gian

Jovem atleta do salto triplo é esperança para o atletismo franco-rochense

Com um bom histórico no esporte, a Escola Estadual Adail Jarbas Duclos mais uma vez é cenário de uma conquista. Com apenas 16 anos, Gian Wentony dos Santos, que está no segundo ano do ensino médio na escola, participou dos Jogos Escolares do Estado de São Paulo (JEESP), conseguindo um resultado importante.

O atleta franco-rochense, morador do Parque Santa Delfa, ficou em 8º lugar entre 17 atletas do salto triplo na seletiva final do atletismo na categoria infantil, que aconteceu nos dias 25 e 26 de setembro deste ano, em Bragança Paulista. O evento reuniu cerca de 1.000 atletas entre 14 e 17 anos de escolas públicas e privadas de todo o estado.

A história de Gian começou no basquete, modalidade a qual ele fala com brilho nos olhos. Sua professora de educação física, Olga Gisele Lima Beltrame, percebeu que o jovem tinha potencial e uma agilidade fora do comum. A partir daí, foram só surpresas.

A coordenadora, Karine Freitas, contou que a escola tem algumas histórias vitoriosas, como por exemplo, Peterson dos Santos, que é ex-aluno e participou das Olimpíadas Rio 2016, correndo a final da modalidade de revezamento 4x400, levando o Brasil para a 8ª colocação. A história do Gian foi rápida e inesperada. “Nós estamos muito felizes, demoramos pra acreditar que, mesmo com todos os improvisos na estrutura de treinamento, ele conseguiu chegar tão longe”, confessou a coordenadora, orgulhosa do aluno.

O atleta Gian

Tímido, o jovem falou sobre ir tão longe, mesmo sem acreditar no que aconteceu em tão pouco tempo. “Eu não tinha expectativas de chegar à final em Bragança. Estou muito feliz”, revelou, com um sorriso no rosto.

O esporte é presente na vida de Gian desde sempre, mas chegar em 8º lugar, competindo com atletas de todo o estado, que se preparam durante o ano em condições bem melhores do que as suas, foi uma vitória.

Simples, ele explicou que nunca gostou de futebol, mas gosta muito de basquete, e por ser alto (1,85 m) sempre se saiu bem nos jogos. É um bom aluno conforme afirma sua mãe Janaína dos Santos, de 30 anos, e Olga, sua professora e mentora.

Gian conta que o esporte o salvou. “Eu vivia na diretoria aqui da escola, sempre aprontava, mas agora isso mudou”, reconheceu. Sua mãe explica que a escola oferece um apoio não só com relação aos treinamentos, mas também emocional. “Ele é muito novo e tenho medo dele pensar que o sucesso vem da noite para o dia, mas não vem”, afirmou Janaína.

As disputas

A professora Olga, no início deste ano, tinha a missão de montar a equipe de atletismo infantil com as turmas do período noturno para as quais ela dá aula. Gian, apesar de estudar à tarde, pediu para frequentar as aulas. Por uma questão de biotipo, a professora colocou o jovem para treinar na modalidade salto triplo. “Ele faz tudo, joga basquete, vôlei, atletismo, participa do treinamento físico e é sempre muito prestativo”, declarou.

Os alunos do Adail participaram da fase classificatória dos JEESP, no Ibirapuera. Gian teve um ótimo desempenho, passando em duas etapas no salto triplo, no entanto os resultados não saíram no mesmo dia e a escola recebeu, dias depois, um telefonema informando que o garoto havia se classificado para a seletiva final, em Bragança paulista.

Posteriormente, com o incentivo da escola, o franco-rochense passou a treinar com mais frequência para participar dos JEESP, mas ao invés da areia, que é usada no salto triplo, o aluno treinava com colchões e cones. Gian foi a Bragança Paulista acompanhado da professora Olga, competiu com o campeão brasileiro, teve a oportunidade de participar da maior competição estudantil do Brasil e chegou em 8º lugar, com a marca de 12,08 m em seu salto.

Karine afirma que a escola, com o apoio da professora Olga e do professor José Antônio Panico Junior vão apoiar o quanto for necessário a trajetória do garoto. “Nós vamos incentivá-lo, tentar melhores condições e estruturas de treino pra ele e vamos inscrevê-lo em todas as competições que ele puder participar a partir de agora”, concluiu a coordenadora.

Com um olhar esperançoso, Gian garantiu que vai se dedicar aos treinos e que no próximo ano, como ele ainda está no segundo do ensino médio, vai participar novamente do JEESP sonhando grande.

 

Fonte: Assessoria de Imprensa da prefeitura de Franco da Rocha

fretado

Previsão do Tempo

Developed in conjunction with Ext-Joom.com

Classificados

 

 

 

 

Notícias lidas

Ver visitas de Artigos
232569