Get Adobe Flash player

"Bem-vindo ao jornal Juca Post on-line. Aqui você poderá conferir as principais notícias de Franco da Rocha e região em tempo real"

Developed in conjunction with Ext-Joom.com

Atilio, Japão, Ranulfo, Cobrinha, Roberval, Chicão, Evilázio, Dito Coutinho e Nilton Coutinho
(Castro e Osvaldo Pinheiros estão ao fundo)

A noite do samba do José

Revirando meus arquivos do passado, encontrei outro dia, um folheto em forma de circular do Clube de Campo de Mairiporã, onde havia uma foto de quando participamos do 1º Festival de Música Popular daquela entidade.

Creio que ano era 1971, se não me falha a memória. O grupo de músicos de Franco da Rocha era composto em sua maioria pelo pessoal que frequentava o saudoso Bar do Fredolino na Vila Ramos. Era uma época boa.

Para participar desse festival, que era exclusivo para associados do clube de Campo de Mairiporã, a música 'Samba do José', de autoria de Antonio Carlos Castro e Ranulfo Faria, foi inscrita como de autoria do amigo Admilson Jesus de Araújo, que era sócio do clube.

Os ensaios aconteceram no salão do Pepe (antigo salão do Corintinha) no Pouso Alegre. E eu, um adolescente que já militava no meio musical, fui incluído num grupo de músicos veteranos. Ainda não tinha ideia de tamanha honra e responsabilidade.

E lá fomos nós para Mairiporã, num sábado à noite chuvoso, defender o 'Samba do José'. Naquele tempo ainda não havia a rodovia Luiz Salomão Chamma. A estrada que ligava os dois municípios ainda era de terra. Quando chegamos no retão da Barragem o trecho se tornou um lodaçal, difícil de transpor.

O pessoal havia alugado uma Kombi e o motorista achou que não ia conseguir passar. Aí alguém lembrou que havia um atalho pelo lado de dentro da Barragem que passava pelo bairro da Caceia. Fomos por ali. Com muito custo conseguimos chegar ao Clube de Campo.

O auditório onde estava sendo realizado o evento estava lotado. Tinha até torcida organizada. Nossa torcida também se fazia presente com uma faixa segurada numa ponta pelo Toninho Donola e a outra pelo professor Maurício do Befama. Os dois mais altos do recinto.

Quando foi anunciado que a próxima apresentação seria o Samba do José foi aquela balburdia. Nossa torcida era grande e fazia muito barulho. À frente do nosso grupo seguia o Castro e o Ranulfo, os compositores. Logo a seguir os músicos Evilázio, Atílio, Osvaldo Pinheiro, Nilton Coutinho (meu irmão), Cobrinha, Roberval, Chicão, Japão e eu. Um grande time.

Lembro que no júri tinha uma jornalista de São Paulo, a apresentadora da TV Bandeirantes, a Lourdes Rocha. Isso nos deixava com uma grande responsabilidade.

Encerramos a apresentação e com o auditório nos aclamando com tamanha euforia, e que talvez tenha influenciado o júri, pois nossa música acabou sendo classificada para a grande final que seria realizada no dia 6 de outubro.

Retornamos para Franco da Rocha pelo mesmo caminho e orgulhosos de termos conquistado a honra de classificar a melodia entre tantos concorrentes, muitos da capital paulista. Anos depois, quando já estava trabalhando em Pinheiros, em São Paulo, comentando com um colega de trabalho, o jornalista Milton Miura, sobre música, ele me disse que também participara desse Festival como compositor, e contestou nossa vitória. Disse que houve marmelada, e que a música dele é que deveria ter conquistado o primeiro lugar. Não sei se brincava ou havia um fundo de verdade nisso, mas o fato é que a música de Ranulfo e do Castro, a meu ver, superava todas as demais.

E realmente a música 'Samba do José' acabou vencendo o 1º Festival da Música Popular do Clube de Campo de Mairiporã e foi incluída num disco, compacto simples, gravado pelo grupo Sambalanço da capital paulista.

A dupla Castro e Ranulfo continuou compondo melodias aqui em Franco da Rocha e o Ranulfo anos depois despontou no programa Som Brasil de Rolando Boldrin com canções de sua autoria. Pena que ele não levou isso a sério.

 

Texto: Benedito Coutinho

fretado

Previsão do Tempo

Developed in conjunction with Ext-Joom.com

Classificados

 

 

 

 

Notícias lidas

Ver visitas de Artigos
235644